ULTRASSOM OBSTÉTRICO

Obstétrico 1°, 2º e 3º trimestre:

O ultrassom obstétrico é realizado para identificação de uma gestação, confirmar a idade gestacional, acompanhamento do desenvolvimento fetal e estudo da anatomia fetal. É realizado de rotina, avaliação da posição fetal, idade gestacional, estudo da placenta, cordão umbilical, líquido amniótico e avaliação das regiões anexiais maternas.

O exame não tem como finalidade principal a avaliação detalhada e sistemática da morfologia do feto, o que pode ser feito no exame morfológico fetal de segundo trimestre, realizado entre 20 e 24 semanas.

Obstétrico 3D e 4D:

A ultrassonografia obstétrica 3D/4D é realizada entre 26 e 30 semanas. É necessário que o feto esteja em boa posição para a adequada formação de imagens tridimensionais. As fotos serão impressas em impressora de alta qualidade e também podem ser copiadas para CD/DVD caso seja de interesse dos pais.

Obstétrico com Doppler:

A incorporação da Dopplerfluxometria, como técnica propedêutica obstétrica e ginecológica não invasiva, possibilitou um maior conhecimento da fisiologia fetal, através do estudo de sua hemodinâmica.

Na obstetrícia a avaliação do Doppler ajudou na propedêutica do bem-estar fetal, pois possibilita a avaliação não invasiva da circulação placentária, feto-placentária e fetal. É possível avaliação da predição de pré eclampsia, através do estuda das artérias uterinas, e é realizado também avaliação da vitalidade fetal através do estudo das artérias cerebral média e umbilical. O estudo do ducto venoso pode ser realizado para avaliação subjetiva de certo grau de hipóxia.

Obstétrico com PBF+ Doppler:

A ultrassonografia PBF é um método de ultrassom que é utilizado para avaliar a vitalidade fetal, e avaliar a possibilidade do feto ter ou não aporte suficiente de oxigênio. A principal razão para os testes de vitalidade fetal, é identificar os fetos que estão sob risco de sofrimento intra útero.

Quatro parâmetros são utilizados para estudo: Líquido amniótico, movimentos fetais, tônus e movimentos respiratórios, sendo estabelecido um score de até 8 pontos.

Obstétrico com TN+Doppler e Obstétrico com translucência nucal:

A translucência nucal, é um exame de rastreio para algumas cromossomopatias, devendo ser realizado entre a 11 e 14 semanas de gestação. É realizada a medida do acúmulo de fluido na região da nuca (entre a pele e o tecido subcutâneo que recobre a coluna cervical).

O valor obtido por essa medida é, então, avaliado por uma fórmula, onde é possível avaliar o risco do feto ser portador de alguma cromossomopatia. É importante lembrar que a translucência nucal, não é um exame diagnóstico, e sim de rastreio, com isso a sua sensibilidade pode mudar de acordo com as patologias.

Obstétrico Morfológico e com Doppler:

A ultrassonografia morfológica do segundo trimestre, é realizada entre 20 a 24 semana de gestação, com a finalidade de detecção de anomalias fetais. O método tem uma sensibilidade de até 80% para detecção de malformações.

É um exame detalhado e sistemático, onde são realizados diversos cortes ultrassonográficos de estruturas onde possam ocorrer alterações. O tempo de exame é de aproximadamente 40 minutos, e pode ser necessário um tempo maior, ou até mesmo o retorno da paciente dependendo da posição e situação do feto.


ULTRASSOM ABDOMINAL

Ultrassom do abdome total é um método bastante sensível para avaliação de doenças abdominais. Geralmente é o primeiro exame a ser solicitado para esclarecimento de dores abdominais.

O exame tem a finalidade de avaliar grandes vasos, pâncreas, fígado, baço, vesícula biliar, rins, suprarrenais, bexiga e vísceras ocas para o diagnóstico de patologias.

Exames Disponíveis

  • Abdominal com Doppler
  • Abdominal Superior
  • Abdominal Total

ULTRASSOM DA PAREDE ABDOMINAL

Exame não invasivo utilizado para avaliação de lesões situadas na parede abdominal e também para diagnóstico de hérnias.


ULTRASSOM DO APARELHO URINÁRIO (RINS E VIAS URINÁRIAS)

Exame realizado para estudo dos rins e das vias urinárias, como bexiga e ureteres. Possui boa sensibilidade para diagnósticos de doenças renais, tais como malformações e tumores. Muito utilizado para avaliação de cálculos renais e cálculos nas vias urinárias.


Ultrassom Endovaginal / Transvaginal

Ultrassom Endovaginal / Transvaginal

A ultrassonografia transvaginal, ou endovaginal, é um método seguro e tem melhor sensibilidade para avaliação da pelve feminina quando comparado ao exame por via transabdominal.

Permite um estudo detalhado dos órgãos e estruturas da pelve, devido a proximidade dessas estruturas. É um exame não doloroso e pode ser realizado em qualquer fase do ciclo menstrual.

Exames Disponíveis

  • Transvaginal com Doppler
  • Transvaginal para controle de ovulação
  • Transvaginal/Endovaginal

ULTRASSOM DAS MAMAS E AXILAS

A ultrassonografia é um excelente método para o estudo das diversas anormalidades mamárias, sendo utilizada para detecção de lesões iniciais, inflamatórias, seguimento de nódulos e avaliação de próteses.

É importante destacar que o ultrassom e a mamografia não são métodos concorrentes, mas tecnologias importantes que se complementam e aumentam a sensibilidade de detecções de lesões mamárias. Pacientes acima de 40 anos de idade, necessitam de mamografia realizada no último ano para a realização do exame.


ULTRASSOM DA TIREOIDE E CERVICAL

A ultrassonografia geralmente é o primeiro exame por imagem a ser realizado em caso de estudo das glândulas salivares e tireoide. Serve tanto para avaliar suas dimensões, detectar lesões, localizar e classificar os nódulos. Nesse exame são estudadas as glândulas parótidas, submandibulares, sublinguais, tireoide e os níveis cervicais.

Exames Disponíveis

  • Tireoide e Cervical
  • Tireoide com Doppler

ULTRASSOM DOS MÚSCULOS E ARTICULAÇÕES

Trata-se de um excelente exame para avaliação das articulações e músculos do corpo humano. A ultrassonografia musculoesquelética vem crescendo nos últimos anos com o avanço na qualidade da imagem dos novos aparelhos de ultrassom, sendo possível a detecção de diversas lesões musculares, tendíneas e articulares.

É possível diagnosticar lesões articulares, como nos ombros, cotovelo, punho, quadril, joelhos, tornozelo, articulações das mãos e dos pés. As lesões musculares como rupturas também são passíveis de detecção pelo método.


ULTRASSOM DA BOLSA ESCROTAL

A ultrassonografia da bolsa escrotal, é realizada para avaliação de patologias dos testículos e estruturas adjacentes. Para melhor sensibilidade do exame é utilizado muitas vezes o Doppler, que permite um melhor detalhamento do estudo. Inúmeras patologias podem ser diagnosticas pelo ultrassom de bolsa escrotal.

Exames Disponíveis

  • Bolsa Escrotal
  • Bolsa Escrotal com Doppler

ULTRASSOM DOS RINS COM DOPPLER

A Ultrassonografia de Doppler renal é um procedimento não invasivo, utilizado para avaliação, seguimento e diagnóstico de alterações que possam ocorrer nos rins. É um método muito utilizado na avaliação de rins transplantados e avaliação de estenose de artérias renais .